A Origem da Eletricidade 

Eletricista No DF Edson Junior-min.png

  Foi na Grécia que se deram origem as primeiras definições para a eletricidade. Por volta de 600 a.C., Tales de Mileto,  ao esfregar uma pele de carneiro em um âmbar observou que quanto maior o atrito mais o âmbar atraia fragmentos de madeira e pedaços de palha. 

  A partir daí foi atribuído uma “alma” aos materiais que podiam ser eletrizados e atrair pequenos objetos. Do âmbar (gr. élektron). surge o nome eletricidade. Teorias que comprovaram a eletricidade foram executadas depois de séculos.

estatua de tales de mileto na eletrica

Estátua de Tales de Mileto

origem da eletricidade, ambar, âmbar amarelo

Ãmbar amarelo com borboleta

Teorias Principais

  Durante milênios os fenômenos envolvendo cargas elétricas ficaram restritos apenas a curiosidades, mas, no século XVI, William Gilberto publicou um estudo que diferenciava magnetismo de eletricidade e introduziu alguns dos principais termos utilizados pela Física, como pólos magnéticos e força elétrica.

 William Gilbert (1540-1603) contribuiçoes em descorbertas

  Ilustrações do De Magnete: acima, a propósito da declinação magnética em diferentes regiões da Terra; abaixo, processo de magnetização de uma barra metálica incandescente através de resfriamento em direção orientada pelo campo magnético da Terra (Septentrio = Norte; Auster = Sul).

Analogia gilbert no de magnete força magnetica de um imã

Acima a Analogia feita por Gilbert no De magnete entre a força magnética de um ímã e a regeneração de vegetais pela força vegetativa.

  Descobriu que a eletricidade produzia por fricção podia ser de duas classes vítrea e resinosa. Explicando assim os experimentos de Von Guericke, ainda observou que cargas do mesmo tipo se repelem.

  Mais tarde, Benjamin Franklin foi o primeiro a utilizar as palavras carga "positiva" para a carga "vítrea" e carga "negativa" para carga resinosa.

charles du fay cargas do mesmo tipo se repelem

Representação de eletrostática Charles Du fay

 Em1750, propôs uma teoria na qual a eletricidade seria um fluido que saía de um corpo para o outro, podendo ser negativo ou positivo. A teoria do fluido predominou até o século XIV,

  A teoria do fluido predominou até o século XIV, quando, em uma experiência com raios catódicos, Joseph John Thomson descobriu a existência dos elétrons.